[lastupdated before="Last update:"]
Imagem de Fundo

Relato – Bolívia, Chile e Peru em 21 dias – Parte 1

Autor: Nós2 de Mochilão em 10 outubro 2016
roteiro bolivia chile e peru

Esse é o relato detalhado do roteiro de 21 dias pela Bolívia, Chile e Peru. Para ver o roteiro clique aqui.

1º dia

Encontro em Guarulhos com galerinha do resto do Brasil, para essa trip fomos em um grupo muito grande que se conheceu pelo mochileiros.com. Chegando no aeroporto viru-viru (Santa Cruz de La Sierra – Bolívia) a fila de espera foi bem grande e demorada para o processo de migração que é bem simples (não foi solicitado o comprovante de vacina de febre amarela, apesar de ser um item obrigatório para entrada no país). Ainda no aeroporto trocamos poucos bolivianos que é a moeda local de lá, fretamos uma van, dirigimos para o hostel loro loco, trocamos dinheiro próximo a Plaza Principal da cidade, compramos comida e passamos virada do ano no hostel.

2º dia

Conhecemos o mercado Los Pozos Quiarro que fica bem próximo ao hostel e lá deu para conhecer um pouco do cotidiano do povo boliviano e das particularidades da cultura. Lá pode parecer um pouco bagunçado e sujo, mas tudo muito normal para os bolivianos. O que me chamou atenção formam alguns dos produtos comercializados, como o suco de rã também conhecido como suco verde e a grande variedade de frutas e verduras todas com muita cor. A intensão neste dia era de conhecer também o local onde Che Guevarra foi morto, mas não conseguimos muitas informações e não havíamos pesquisado tanto antes. O jeito foi fazer o almoço no hostel e tomar algumas Pacenãs (cerveja boliviana).

3º dia

No planejamento era o dia de ir para Sucre de avião, mas neste dia estava muito chuvoso e partimos para o aeroporto sabendo que existiam chances de reagendamento de voo. O avião chegou a subir, mas no meio do trajeto não havia possibilidade de pouso em Sucre, assim ele retornou para Santa Cruz. O dia foi perdido no aeroporto, pois somente no final da tarde nos informaram que o voo sairia no outro dia e ainda por cima a empresa (Boliviana de Aviación) não cobriu nenhum custo adicional para essa situação. Assim algumas pessoas voltaram para o hostel que não manteve o preço da diária anterior e outras dormiram/ficaram no aeroporto mesmo.

4º dia

O voo saiu no horário planejado e chegou pela manhã. Chegando no aeroporto pegamos um táxi para a rodoviária para garantir ônibus da noite que chega ao Uyuni pela manhã para a próxima parada. Chegando lá não haviam passagens suficientes para todo o grupo que era muito grande (essa é desvantagem de viajar num grupo grande) então alguns garantiram essas passagens e outros como nós compraram uma passagem para Potosí e após ao Uyuni. A vantagem é que chegaria em Uyuni no início da noite podendo se hospedar, tomar um banho e descansar antes de iniciar o passeio de 3 dias pelo Salar até San Pedro de Atacama, a desvantagem é que não conheceria o centro histórico de Sucre que estava dentro do roteiro (tudo por causa do voo cancelado no dia anterior). Almoçamos próximo a rodoviária e as 14:00 partimos para Potosí e gostamos muito do caminho que possui paisagens belíssimas. Outro grupo de brasileiros também estavam no ônibus e um deles sentiu muito a altitude chegando a ter vômitos e um mal estar tremendo. Ao chegar em Potosí seria necessário ir para outro terminal e ao subir as escadas da estação cerca de uns 20, 30 degraus me senti extremamente cansado (é muito esquisito mesmo). A Bolívia no geral possui regiões com altitudes elevadas e nós brasileiros não estamos tão acostumados assim por isso recomendamos que compre na primeira farmácia que encontrar na Bolívia o soroche que é um remédio exatamente para evitar esse mal.  Pegamos um taxi para o outro terminal e compramos as passagens para o Uyuni, chegamos as 23:00 com + – uns 5Cº de temperatura e rodamos a pequena cidade para encontrar um local para hospedar e não foi fácil, pois já era bem tarde. Conseguimos um hostel para dormir bem e tomar um banho (Por 30 bolivianos).

5º dia

Encontramos o restante do grupo, tomamos um café e fomos fechar o passeio de 3 dias (na verdade são 2 e meio) do Salar até San Pedro de Atacama (Chile). A dica para esse dia é: feche o mais rápido possível o passeio para que saia cedo e que o preço não suba. São muitos mochileiros procurando os passeios então o que acontece é que conforme vão saindo os grupos, os jipes vão acabando e o preço nas agências vão ficando cada vez mais caros. Como nosso grupo era grande tivemos que dividir em 3 grupos, assim 2 foram com a mesma agência e 1 com outra agência. Saímos as 12:00 e conhecemos o Rodolfo nosso guia, motorista, cozinheiro, enfim o cara que iria nos apresentar o Salar e suas maravilhas. A primeira parada é bem próxima ao centro da cidade de Uyuni que é o cemitério de trens, depois almoçamos, conhecemos o local de extração do sal, o famoso hotel de sal, a ilha del pescado e várias paradas para tirar as famosas fotos em perspectiva, enfim é um passeio sensacional. Após atravessar o Salar de Uyuni paramos em uma pequena vila para passar a noite. A estrutura do mini-hotel era muita boa e tudo claro feito de sal, até as camas. Um detalhe é que os passeios do Uyuni incluem as hospedagens e alimentação, mas o banho não. Cada mini-hotel possui a sua regra de banho com tempo determinado. Para que a água fique quente naquela região é necessário de gás e por isso é cobrado separadamente do viajante. (No nosso caso foram 10 bolivianos por 7 minutos).

6º dia

Saímos cedo e partimos para o passeio com paradas para fotos nas Lagunas Canapa e Vulcão Ollangue que fica na divisa com o Chile. O Rodolfo preparou o almoço na Laguna Hedionda e logo depois partimos para a laguna Ramadita, o deserto de Siolli, Arbol del Piedra e no final do dia exaustos após um passeio maravilhoso, chegamos a Laguna Colorada que é a entrada para o reserva ecológica Eduardo Avaroa Andean. Para entrar na reserva é necessário o pagamento de 150 bolivianos que não estão inclusos no passeio, portanto leve o dinheiro em moda local e se possível já trocadinho. Após o pagamento partimos para um acampamento onde passaríamos a noite e lá funciona do mesmo jeito a questão do banho.

7º dia

Dia de acordar bem cedo as 4:00 para sair as 5:00. Um pouco antes do amanhecer estávamos nos Geisers Sol de la Mañana, em seguida as famosas águas termais e depois para se despedir dos altiplanos bolivianos as duas lagunas verde e blanca. O passeio do Uyuni termina na divisa com o chile a alguns quilômetros de San Pedro De Atacama. Os passeios já incluem esse translado que deixam em San Pedro (na migração Bolívia/Chile). Dica: não dê bobeira nesse momento ,pois os ônibus e vans que levam a San Pedro são limitados e caso não consiga ir na primeira leva, você poderá ficar esperando muito tempo até o próximo transporte autorizado com a agência que você fechou. Essa migração demora muito tempo, pois todos os Jipes chegam ao mesmo tempo na migração, então tenha paciência e muitos lanches. Assim que atravessamos para o Chile trocamos o dinheiro em uma casa de câmbio. Dica: cuidado com o câmbio chileno que é bem confuso em relação ao da Bolívia. Após trocar o dinheiro fechamos um passeio para o Vale de La Luna e o Vale de La Muerte (duração de + – 4 horas) que inicia por volta das 14:00. Enquanto esperávamos o passeio sair resolvemos ir até a rodoviária para comprar a passagem para o próximo destino que seria Arica. Após a compra das passagens dirigimos a praça principal e partimos para os famosos Vales. É uma região incrível, um passeio muito top, com paisagens surreais e ao final do dia a parada é no Mirador de Kari onde fica a famosa pedra Coyote. Vimos o pôr do Sol de lá e realmente é algo que não dá para explicar com palavras. Após passeio pegamos as mochilas na agência que fechamos e dirigimos ao hostel. Dica: Tente se hospedar em um local ao centro, pois a cidade não é muito iluminada fora do centro.

Em breve Parte 2 e 3 !!! Até a próxima…

Leia também

O que fazer na Tailândia? A Tailândia é um destino tão distante que muitos só a conhece por alguns fatos isolados que a faz se diferenciar do restante do mundo. Nós também não ...
Curiosidades sobre San Pedro de Atacama San Pedro de Atacama é um povoado que está localizado na região de Antofogasta, ao norte do Chile. Um oásis no meio do deserto e tem fama internaciona...
Turismo consciente no Sudeste Asiático *Atenção esse post contém vídeo, escritas e imagens fortes, que podem sensibilizar e partir sua alma. A experiência de estar perto de um elefante sem...
7 dicas para você aproveitar o melhor de Ouro Preto Uma das cidades mais lindas do Brasil, Ouro Preto é famosa por sua arquitetura colonial onde muitos episódios da história de nosso país se passaram. P...
Documentos necessários para viajar pelo mundo Essa é uma das dúvidas mais frequentes, mesmo para quem está acostumado viajar por muitos lugares, pensar nas documentações necessárias pode ser um po...
17 Curiosidades sobre a Tailândia Em menos de 3 dias embarcaremos rumo a Tailândia e nesse tempo de planejamento da viagem, pesquisamos muito e achamos várias curiosidades sobre esse p...