[lastupdated before="Last update:"]
Imagem de Fundo

Tudo o que você precisa saber sobre as Líneas de Nazca

Líneas de Nazca, Nasca, Ica, Peru Autor: Nós2 de Mochilão em 16 junho 2017

As famosas e enigmáticas Líneas de Nazca no Peru, sem dúvidas é um roteiro imperdível para quem vai se aventurar em terras peruanas, mas muitos mochileiros desistem de passar por lá, simplesmente pelas linhas estarem em um lugar remoto ou pelos relatos e comentários de que o tour é perigoso.

Sim, muitas pessoas sentem medo e um certo preconceito em fazer esse tour. Dizem que é perigoso; que precisa ter muito cuidado; que os aviões são velhos e acontecem muitos acidentes; que não é nada cômodo voar nos aviões pequenos; etc. Então, aqui contaremos como foi nossa experiência e qual é a verdade sobre esse voo. Mas antes, vamos contar um pouquinho sobre essas misteriosas linhas de Nazca.

O que são?

As líneas de Nazca são originárias da cultura Nazca existente entre os séculos I e VI, e fazem parte de um dos maiores mistérios do mundo.

Se trata de um conjunto de geoglifos, que são grandes figuras feitas no chão, localizadas nos Pampas de Jumana no meio do deserto peruano de Nazca, cerca de 400km ao sul da capital Lima. Na terra as linhas são quase que imperceptíveis, mas vistas de cima, formam figuras incríveis que vão desde pequenas e simples linhas até formas animais, vegetais, humanas, geométricas e labirintos.

As linhas estendem-se por uma extensão de 750 Km e a profundidade delas chegam a 30 centímetros, algumas não passam de finos traços na superfície, mas mesmo assim é possível vê-las e serem reconhecidas desde as alturas.

São tão fascinantes e extraordinárias que em 1994 a UNESCO as reconheceu como Patrimônio da Humanidade.

Como foram desenhadas as líneas de Nazca?

O mistério que envolvem as linhas é tão grande que até hoje não se sabe ao certo qual é a origem delas. Existem várias teorias que envolvem religião, cultura e até alienígenas.

Existem aqueles que acreditam que as linhas possuem ligações com a astrologia. Alguns arqueólogos famosos além de acreditar fielmente nisso, ainda disseram que algumas figuras correspondem diretamente a constelações visíveis durante algumas épocas do ano. E que a figura do macaco por exemplo seria a representação da Ursa Maior.

Por outro lado, alguns pesquisadores acreditam que as linhas indicavam lugares onde se encontrava água no subsolo do deserto peruano.

Arqueólogos andinos dizem que as linhas foram locais de oferendas para deuses e que cada figura tinha um significado específico, como fertilidade, saúde, etc.


Se você está gostando do artigo até o momento, que tal curtir nossa página no Facebook?


Vários escritores e ufólogos acreditam que as imagens formadas pelas linhas seriam uma espécie de sinalização para pouso dos extraterrestres. E certamente essa é a mais interessante rs. Isso porque dentre as figuras, uma é o desenho de um estranho ser com as duas mãos enormes, uma normal e outra com apenas quatro dedos, que muitos acreditam ser um astronauta antigo.

Conspirações a parte, o mistério que envolve essas linhas ainda está longe de ser desvendado.

O que achamos de sobrevoar as líneas de Nazca?

Começamos contando que ADORAMOS sobrevoar as linhas de Nazca, foi um experiência diferente de tudo que já vimos, além de toda riqueza cultural, arqueológica, nos sentimos em um parque de diversões, sabe aquele frio na barriga? Pois é, ele esteve presente quase que o tour inteiro.

Já fazia algum tempo que tínhamos vontade de fazer esse passeio e quase desistimos por causa de alguns relatos e comentários que escutamos. Mas mesmo assim, decididos e fomos lá tirar a prova dos 9 rs.

Lógico que sentimos um pouquinho de medo, a adrenalina foi ao extremo, mas mesmo assim decidimos sobrevoar e escolhemos uma companhia bem conhecida a LCPerú. Com essa companhia não foi preciso nos deslocarmos de Lima até Ica ou Nazca de ônibus. Isso porque a LCPerú fazia o trajeto de sobrevoo saindo de Lima. Olha só que cómodo, fomos até o aeroporto Jorge Chávez, saímos cerca das 9h da manhã, fizemos o sobrevoo e as 15h já estávamos de volta a Lima.

Mas como assim, ir de Lima até as linhas de Nazca?

Saímos de Lima em um avião pequeno rumo a Pisco, levamos cerca de 40 minutos para chegar. O aeroporto não é grande, mas a sala de embarque é super moderna e os banheiros são bem limpos. Por que estamos falando isso? Porque é preciso esperar algum tempo no aeroporto, cerca de uns 15 minutos até o outro avião sair, para irmos rumo a Nazca e as linhas.

Quando o segundo avião da LCPerú chegou, logo pensamos “meu Deus que pequeno” rs. Era um avião para 18 passageiros, mas olhando para o lado vimos outros aviões de 6 lugares com a metade do tamanho e desencanamos. Fazendo uma rápida comparação, o avião da LACPerú se via bem melhor e com mais segurança.

O passeio dura em média 2 horas e o sobrevoo é bem cômodo, todos os passageiros estavam sentados com janelas individuais. Falando em janelas, eram bem maiores do que as dos aviões normais, quase o triplo do tamanho, ou seja, perfeito para ver as linhas de Nazca sem nenhum problema. Além disso, casa assento contava com fones de ouvidos onde podíamos escutar o áudio do guia, o que foi muito útil, pois já vai explicando o significado de cada linha, a história e cultura. O áudio está disponível em espanhol, inglês, francês e japonês e você mesmo pode escolher o idioma desejado. Por outro lado, os fones de ouvido te ajudam a diminuir o ruído que o motor no avião faz que é bem forte.

lineas de nazca mochilao

O que sentimos ao ver as linhas?

Ver as linhas de Nazca foi sem dúvidas uma aventura. Uma experiência diferente de todas as outras. Sabe aquele frio no estômago que falamos no começo, então, a cada manobra e inclinação do avião era como se ele aumentasse e nossos corações fossem sair pela boca.

Por isso é importante voar com uma companhia segura e confiável, são altas manobras no ar. Mas também é melhor tomar algumas precauções antes de embarcar nessa viagem, não comam ou bebam muito antes, pois os enjoos e vômitos ficam mais propensos com todas as subidas, descidas, voltas e giros. Por que tantos giros e voltas? Porque passam primeiro de um lado das linhas para que quem está do lado direito possa ver, e logo após giram para quem estava do lado esquerdo possam também ver.

Tá esperando o que para colocar esse tour cheio de emoção no seu roteiro?

Leia também

4 lugares que você nunca deve deixar de visitar em Buenos Aires Buenos Aires é uma cidade recheada de atividades, tanto para o dia quanto para noite. Quem visita a cidade portenha, não corre o risco de se entediar ...
7 dicas para o Salar de Uyuni Algumas dicas simples e práticas para o grande e espetacular  Salar de Uyuni na Bolívia. Dica 1 Se vai de ônibus leve em consideração que a rodovi...
Turismo consciente no Sudeste Asiático *Atenção esse post contém vídeo, escritas e imagens fortes, que podem sensibilizar e partir sua alma. A experiência de estar perto de um elefante sem...
Nossa próxima grande trip o Sudeste Asiático Fala galera do blog! Hoje vamos falar sobre nossa próxima grande viagem que será no Sudeste Asiático que faremos em março de 2017. No momento estamos ...
Chacaltaya Chacaltaya é mais uma daquelas surpresas boas que a Bolívia nos proporciona. Localizada a 40 Km de La paz, a montanha faz parte da cordilheira Real e ...
8 ótimos motivos para viajar a Santiago Santiago é a cidade perfeita para ser desbravada à pé. Isso porque é totalmente plana, principalmente no centro histórico com ruas exclusivas para ped...


Líneas de Nazca, Nasca, Ica, Peru

Como chegar